domingo, 26 de outubro de 2014

Honestidade

Que ao vermos a desonestidade nos que estão na vitrine da vida pública, questionemos a nossa própria honestidade e a tenhamos como meta diária, mesmo diante das tentações que todos podemos ter em nossos trabalhos e na nossa vida pessoal.
Que sejamos honestos com quem convivemos, em primeiro lugar.
Honestidade não é trabalhar de graça, não é ser mal remunerado, não é se deixar ser humilhado ou explorado e aceitar isto. Mas é desempenhar bem o seu trabalho, fazendo-o da melhor forma possível para quem o paga.
Honestidade não é ser rude e só dizer a verdade, mesmo quando ela for ferir alguém. É ter bom senso e compaixão.
Honestidade é não fazer ao outro aquilo que não gostaríamos que fizessem conosco. É não prejudicar o outro, não tirar vantagens de sua posição por ela ser superior ou inferior à do outro. Honestidade só é testada e aprovada ao abrir-se mão de ganho e vantagem indevidos, sejam de que natureza forem, diante da possibilidade de aceitá-los.
Honestidade é uma qualidade do caráter, sem dúvida, mais presente em uns do que em outros; mas também é um exercício que pode ser ensinado e aprendido, através de sua valorização como princípio, do exemplo e do tempo que é praticado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário