sábado, 27 de março de 2010

Multiversalidade

Versátil, prático e teórico; sempre desejado espaço de reunião de letras e de idéias. Sem objetivos definidos nem metas imutáveis, sem compromisso com nada a não ser com a própria verdade, tendo na ponta dos dedos o que passa pela mente.
Ausência de formalidade, bem semelhante à vida diária. Sem religião oficial, sem regra que não admita exceção, sem gramática ortodoxa nem métrica linear. Apenas letras sinceras, que formam sílabas contundentes, que formam palavras nem sempre belas, mas que expressam idéias sempre bem intencionadas.

Receitas? É possível. Comentários? Sim, pertinentes ou impertinentes. Profundo? Nem sempre, afinal, é na superfície que os mamíferos respiram.

Livre? Assim espero.

Multiverso Noir

Esboço de infinitas possibilidades, expressão de liberdades cotidianas, chega como um ponto negro a mais no multiversal espaço. Variando, fugidio, entre todos os opostos.